Rigatoni com ovas

Ainda que as massas sejam um dos tipos de alimento mais consumidos em todo o mundo, se nota que este consumo não ocorre com muita variedade quanto ao tipo das massas que a maioria das pessoas possui acesso e conhecimento da existência.

rigatoni-massas

Por vezes, há também uma confusão frente aos tipos, tomando uma massa por outra ao confundi-las devido ao formato parecido.

Uma massa incrivelmente deliciosa, mas pouco conhecida é o Rigatoni. De formato similar ao Penne, mas com um diâmetro maior é um alimento que permite uma ótima aderência do molho escolhido, o que certamente reflete no sabor final.

Sua origem ocorreu supostamente na Roma e durante os anos foi afirmando sua posição como um dos tipos de massa mais consumidos, embora pouco conhecido por aqui no Brasil. Seu formato combina com os mais variados molhos e sua massa pode tanto ser preparada da maneira tradicional quanto visando à utilização de ingredientes integrais de modo consistente a um preparo mais saudável.

O preparo de massa fresca de Rigatoni é uma aposta certeira para obter um delicioso prato e a escolha de seu acompanhamento faz toda a diferença na apresentação deste. Uma receita na qual esta massa se apresente em conjunto com ovas e outros ingredientes, como frutos do mar, garante um prato de sabor indescritível, além de denotar requinte.

Os ingredientes necessários para esta receita, com exceção da massa que requer itens simples, podem parecer um tanto complexos, considerando fatores relacionados a encontrar tais condimentos, assim como questões financeiras, uma vez que não são comumente encontrados em um valor acessível a maioria das pessoas.

Entretanto, para variar o prato apresentado, vez ou outra, o sabor final deste prato torna garantido o investimento feito para o mesmo.

Nesta receita, utilizaremos de um preparo simples para a massa, sendo necessário separar os seguintes itens: 200 gramas de farinha de trigo; 2 ovos e 2 colheres de chá de sal.

Para o molho, serão precisos: 1 lata de ovas de ouriço; 1 lata de karasumi ralado, o qual também são ovas, estas de tainha curadas à moda japonesa; 250 gramas de anéis de lula; 1 cebola; ½ xícara de vinho branco; fio de azeite; sal, pimenta do reino e salsa fresca a gosto.

Comece o preparo pela massa. Coloque os ingredientes secos em um recipiente e os misture, deixando um buraco ao centro tal qual a cratera de um vulcão.

Neste espaço da cratera adicione os ovos, após quebra-los e mistura-los separadamente. Misture todos os ingredientes, trazendo a farinha das bordas para o centro, repetindo o processo até que todo o conteúdo esteja incorporado.

Feito isso, enfarinhe uma superfície lisa e a utilize para abrir a massa. Para a abertura, é possível tanto utilizar um cilindro como também um rolo de macarrão. Abra a massa até que atinja uma espessura mediana e, posteriormente, recorte-a para poder molda-la conforme o padrão tradicional do rigatoni.

Com a massa quase pronta, só faltando cozê-la, reserve-a enquanto prepara o molho.

Utilizando uma panela funda ou frigideira, refogue a cebola picada em azeite. Quando atingirem um ponto em que estejam maciais, adicione os anéis de lula e o vinho. Feito isso, tempere este preparo com o sal e a pimenta do reino, conforme achar adequado.

Misture esses ingredientes e abaixe o fogo. Pouco a pouco, comece a adicionar as ovas de ouriço, mexendo enquanto realiza esta etapa. Quando as ovas estiverem incorporadas, desligue o fogo enquanto leva a massa para cozer.

Adicione a massa em uma panela com água fervente, em uma quantia suficiente para cobrir todo o preparo, deixando que coza até que os rigatonis subam a superfície. Atente-se a esta etapa, dado que massas frescas cozem em tempo inferior as secas, e quando alcançarem a superfície conte cerca de dois minutos e apague o fogo.

Leve a massa para escorrer a água e posteriormente a junte com o preparo dos anéis de lula e ovas, misturando-os.

Adicione a estes o karasumi e a salsa fresca, os quais devem ser previamente ralados e deixados reservados para sua adição ao final. Misture-os ao prato e disponha-o no refratário onde será servido.

Polvilhe por cima da massa já pronta mais um pouco do karasumi, assim como pimenta do reino, o que irá incrementar o sabor final.

Feito isso, o prato está pronto para ser degustado. Ainda que este preparo conte com uma série de ingredientes, alguns destes de acesso mais complexo, o resultado final vale a pena dado o sabor incrível que apresenta.

Compensa realizar este preparo tanto em uma situação que vise um prato diferenciado aos que se tem feito de forma mais tradicional, quanto para preparar algo mais requintado para apresentar em uma ocasião especial. Seja qual for a situação, este preparo é uma aposta certeira para conquistar o paladar de muita gente.

 

0/5 (0 Reviews)
2019-01-23T12:45:07+00:00